24 de fevereiro de 2010

Como se comportar em uma sala de cinema

Postado por Samantha


Update: Depois que a raiva passou e eu reli o texto, percebi que, para alguns, eu posso parecer MUITO chata, mas não vou mudar uma vírgula do que está escrito (embora a tirania das palavras não condiga tão rigorosamente com a realidade). =P

Nos últimos meses, muita gente tem me incomodado enquanto eu assisto a filmes no cinema, talvez porque eu venha escolhendo horários errados ou porque tenha dado o enorme azar de ver determinados longas com as pessoas mais chatas do mundo. De qualquer forma, fico bastante irritada com o fato delas não saberem que há, sim, uma conduta a ser seguida em uma sala de cinema. Por isso, resolvi fazer, utilizando critérios pessoais, com os quais muitos hão de concordar, e bom senso, um manual para que essas pessoas aprendam a se comportar adequadamente enquanto estão no cinema.

1) Não converse muito alto antes do filme

Conversas exaltadas antes mesmo de o filme começar são fortes indícios de que há pessoas chatas dentro da sala que passarão a projeção inteira perturbando, o que me deixa previamente irritada. Vejam bem: eu não estou pedindo para que as pessoas não conversem, mas uma sala de cinema é um ambiente naturalmente silencioso, e ninguém é obrigado a ficar ouvindo as histórias dos outros em alto e bom som. Portanto, contenha-se: falar alto demais é falta de educação em qualquer lugar.

2) Cale-se durante TODA a projeção

As pessoas têm mania de achar que os outros querem ouvir o que elas têm a falar, ou pelo menos acham que ninguém vai se incomodar com isso. O problema é que elas estão completamente enganadas, e pior: são muitas! Há os engraçadinhos, que tentam a todo custo ironizar as cenas com a certeza de que todos acharão graça, e os constatadores do óbvio, aqueles seres burros, mas tão burros, que, para entender o que se passa na tela, precisam falar a cena em voz alta (“Como o avião é grande!”, diante de um jumbo, ou “Ele está com ódio!”, diante de um ataque de cólera). E o que falar dos videntes cinematográficos, que passam o filme todo tentando prever os acontecimentos? Ou dos outros burros, que entendem o que houve depois de todo mundo e resolvem proferir a descoberta achando que são os mais espertos? Há ainda os dispersivos, que ficam discutindo coisas que nada tem a ver com o longa, e os caras-de-pau, que ignoram sumariamente o primeiro pedido feito antes da projeção: DESLIGUE SEU CELULAR.

Se você é uma dessas pessoas, tem muito a aprender. Quem paga pra ver um filme, quer ver o filme, não ouvir o que você tem a dizer sobre ele. E se alguém tiver a sensatez de pedir pra você se calar, não fique irritado e o chame de imbecil, porque o certo é ele e o imbecil é VOCÊ. A atitude correta é reconhecer o erro e calar-se.

3) Não faça barulho com sacos e afins

Ok, eu não vou pedir que você simplesmente não coma durante o filme. A cultura “pipoca + cinema” é muito forte pra eu querer mudar isso, mas ficar, por exemplo, amassando o saco deliberadamente e fazendo barulho em cenas silenciosas é um pouco inadequado, não? Simplesmente procure fazer isso em momentos nos quais o som do filme sobreponha o seu. Mas por que isso me incomoda? Porque eu gosto de esquecer que aquilo é um filme, no sentindo de não lembrar que estou em uma sala de cinema rodeada por pessoas. Se você faz barulho, seja com saquinhos de pipoca, seja conversando, eu perco a concentração e não consigo absorver tudo que a cena tem a oferecer.

4) Jamais chute a cadeira da pessoa da frente

Ninguém gosta de ter a cadeira chutada, mas muita gente não se lembra disso na hora de chutar a dos outros. Sei que às vezes é difícil para pessoas grandes demais, mas é só ter cuidado e agir com delicadeza na hora de mudar de posição. Se você sabe que o espaço é reduzido, não mexa as pernas como se estivesse no sofá de sua casa. Outra coisa: mesmo que a poltrona da frente esteja vazia, não se mova com tanto ímpeto se houver pessoas sentadas ao lado dela, porque dá pra sentir os solavancos. E nunca, JAMAIS, encoste seu pé na minha cadeira e fique balançando a perna.

5) Exceção

Quando o filme é MUITO ruim, alguns comentários baixinhos com o amiguinho que está ao lado podem não fazer mal. Mas eu disse baixinhos, hein? Talvez assim o longa se torne um pouco mais divertido. O grande problema dessa exceção é que alguns filmes excelentes são muito ruins para certas pessoas e alguns desastrosos são muito bons para outras. Portanto, essa é uma exceção que, na verdade, deve ser evitada.

6) Se você for incapaz de se comportar, fique em casa

No cinema, a frase “Os incomodados que se retirem!” não faz o menor sentido, porque os “incomodados” estão certos em reclamar e provavelmente gostam muito mais da sétima arte do que quem está lá para conversar. Ver um filme na tela grande, em um ambiente escuro e com boas qualidades de som e imagem, é inigualável para um cinéfilo. Portanto, não peça que eles assistam a longas somente na televisão, porque não é a mesma coisa. Mas se você só consegue se divertir se puder comentar, fazer barulho e se mexer o tempo inteiro, fique em casa.

*****

Eu sei que é praticamente impossível assistir a um filme acompanhado e não quebrar uma dessas regras, mas eu faço o possível para isso não acontecer e só peço que os outros sigam esse exemplo. Infelizmente, sei também que aconselhar e argumentar não adianta muito: as pessoas continuam sendo mal educadas. Por isso, escolho quase sempre horários alternativos, como sessões na hora do almoço ou a última do dia, e vou, de preferência, sozinha. Agora... Se você se identificou com os chatos, só peço que pense com carinho em tudo que acabei de escrever, porque, fique sabendo, você incomoda PRA CARALHO!

Pra finalizar, um vídeo (indicado por Antonio Ugá) que mostra o protagonista da série Californication fazendo com um chato o que às vezes eu tenho vontade de fazer. =P


Link do vídeo aqui

Related Posts with Thumbnails

Melhor visualizado em Mozilla Firefox. Template by Dicas Blogger e Códigos Blog. Modificado por Samantha Ovídio.